Portugal
This article was added by the user . TheWorldNews is not responsible for the content of the platform.

Elon Musk critica apoio de Berlim ao socorro de migrantes

Elon Musk criticou hoje o apoio de Berlim às ONG que resgatam migrantes no Mediterrâneo, depois de partilhar uma publicação na sexta-feira defendendo uma vitória eleitoral do partido alemão de extrema-direita AfD.

"O público alemão está ciente disso?", perguntou na sexta-feira o bilionário norte-americano na sua rede social X (ex-Twitter) partilhando um 'post' de uma conta intitulada "RadioGenoa", conhecida por publicações anti-migração e por imagens de manifestações favoráveis a Putin e à invasão russa da Ucrânia, que afirma haver oito Organizações Não-Governamentais (ONG) apoiadas por Berlim, a fazer resgates de migrantes no Mediterrâneo, concluíndo esperar que a AfD ganhe as eleições.

As eleições regionais estão previstas para 08 de outubro na Alemanha, Baviera (sul) e Hesse (centro).

"Sim, é isso que chamamos de salvar vidas", respondeu, por seu turno, o Ministério das Relações Exteriores alemão ao empresário, também no X.

O dono da X, da Tesla e da SpaceX disse ainda que a "imigração ilegal deve parar", acrescentando ser "totalmente a favor de uma expansão e simplificação significativas da imigração legal".

"Francamente, duvido que a maioria do público alemão apoie isso. [...] É certamente uma violação da soberania de Itália que a Alemanha esteja a transportar um grande número de imigrantes ilegais para solo italiano [...]. Isso soa como uma invasão...", acrescentou Musk, que também publicou imagens suas a disparar uma Barrett 50, uma arma semiautomática de grande calibre, e que afirmou preferir "as notícias" da sua rede social, "à propaganda da media tradicional", noutros dois 'posts' publicados pouco depois da partilha da conta italiana.

Na sexta-feira, a chefe do governo italiano, Giorgia Meloni, alertou que o seu país já não queria acolher migrantes salvos por ONG estrangeiras.

Roma acusa Berlim de financiar várias ONG de ajuda humanitária no Mediterrâneo, algumas das quais operam sob a bandeira alemã.

Giorgia Meloni escreveu esta semana ao chanceler alemão, Olaf Scholz, para expressar o seu "espanto" com estes subsídios.

A ministra alemã dos Negócios Estrangeiros alemã, Annalena Baerbock, defendeu na quinta-feira o papel das ONG que ajudam os migrantes que tentam entrar na Europa através de Itália.

"Salvar pessoas de se afogarem no mar é uma obrigação legal e europeia", sublinhou.

O acolhimento dos refugiados voltou ao centro do debate na Alemanha com o aumento das intenções de voto no no partido de extrema-direita AfD, que estão a atingir valores recorde.

No início de setembro, Elon Musk ameaçou processar a Liga Anti-Difamação (ADL, que combate o anti-semitismo e o racismo), que acusa de difamação contra a sua rede social.