Cape Verde
This article was added by the user . TheWorldNews is not responsible for the content of the platform.

Direção do Banco Africano de Desenvolvimento visita Cabo Verde para reforçar a cooperação

Oito Diretores Executivos do Grupo Banco Africano de Desenvolvimento (BAD) iniciam hoje uma missão de consulta a Cabo Verde. O arquipélago, recorde-se, tem recebido apoio do BAD para fazer face aos choques exógenos ligados à invasão russa da Ucrânia e à pandemia da Covid-19.

Os Diretores terão vários intercâmbios com as autoridades do país, incluindo o Primeiro-Ministro, José Ulisses Correia e Silva, o Vice-Primeiro-Ministro, Ministro das Finanças e Governador desse Banco para Cabo Verde, Olavo Correia, e Adalgisa Barbosa Vaz, Secretária de Estado para o Desenvolvimento Empresarial e Governadora Suplente do Banco para Cabo Verde.

Estão também agendadas reuniões com ministros setoriais, incluindo Indústria, Comércio e Energia, Administração Pública, Agricultura e Ambiente e Infraestruturas, bem como com os Secretários de Estado para a Economia e Finanças Digitais.

“Como principal instituição financeira de desenvolvimento de África, o Banco Africano de  Desenvolvimento encontra-se numa posição única para continuar a fornecer financiamento e serviços de consultoria a longo prazo a Cabo Verde, a fim de acelerar a diversificação da sua economia e reduzir a sua vulnerabilidade e choques exógenos”, lê-se em comunicado.

Visita a projetos financiados pelo BAD

 Faz parte da agenda de trabalho reuniões com parceiros de desenvolvimento, representantes do setor privado e organizações da sociedade civil cabo-verdiana, e também visitas a vários projetos e infraestruturas financiados pelo BAD.

Na agenda estão também visitas ao parque eólico Cabeólica e a Casa do Cidadão, o balcão único para assuntos administrativos, licenciamento e registo de empresas, e o projeto de mobilização de água para a agricultura.

Os diretores irão à ilha do Fogo para se inteirar  do seu forte potencial agroindustrial onde visitarão projetos agrícolas, de produção de fruta e a fábrica SuiFogo, que produz queijo e salsichas. 

Um dos principais parceiros de desenvolvimento do país 

O Banco é um dos principais parceiros de desenvolvimento do país. Desde 1977, quando começou as operações em Cabo Verde, investiu cerca de 609,8 milhões de dólares em vários setores, incluindo transportes, energia, agricultura, água e saneamento, telecomunicações e governação.

Tem financiado muitos projetos estruturantes, incluindo mais recentemente a modernização do porto de Maio inaugurado em setembro de 2022 e o Parque Tecnológico, cuja inauguração está agendada para abril.

A 31 de janeiro de 2023, a carteira ativa do Grupo Banco em Cabo Verde incluía quatro operações no valor de 68 milhões de dólares.

Tiago Ribeiro

Estagiário

PUB