Cape Verde
This article was added by the user . TheWorldNews is not responsible for the content of the platform.

Cidade Velha: Decorre no Convento de São Francisco exposição de Carmen Cólogan, artista das Ilhas Canárias

O Convento de São Francisco, na Cidade Velha, Ribeira Grande de Santiago, acolhe até 25 de Março, a exposição intitulada “Selva”, da artista plástica das Ilhas Canárias, Carmen Cólogan. A exposição tem como elemento principal árvores da Macaronésia, como o dragoeiro, a bananeira, a palmeira e as acácias.

Segundo nota de imprensa, a exposição composta por 11 peças de lonas grandes de quatro metros e meio com um fundo muito colorido com árvores da Macaronésia, visa “alertar os visitantes sobre a importância da preservação da terra e o ar e de toda a natureza que nos rodeia, como forma de equilibrar o habitat do planeta terra e purificar o ar que respiramos.”

“As árvores são importantes porque nos dão energias limpas para a vida, por isso queria fazer um trabalho de sinergia paralela, de muita energia e unidade, entre a natureza e o mundo da criação artística para podermos expressar aos espectadores a importância das árvores”,  disse Carmen Cólogan à agência cabo-verdiana de notícias, Inforpress.

A artista natural de Tenerife, Ilhas Canárias (Espanha), mostrou-se “muito feliz” pelo facto de poder trazer este projecto a Cabo Verde, mais propriamente ao Convento de São Francisco, que considera “um espaço enigmático e cheio de energia”.

Transformar Cidade Velha num polo turístico de excelência 

Além do seu carácter pedagógico, a exposição “Selva” enquadra-se no Plano de Gestão da Cidade Velha, 2019/2022 aprovado pela UNESCO, que visa impulsionar a criação de novos serviços para acolher e proporcionar experiências culturais e de lazer aos visitantes nacionais e internacionais, ao mesmo tempo que se promove os patrimónios culturais.

Por outro lado, esta iniciativa alinha-se com a implementação do Programa Operacional do Turismo (POT), que tem como objectivo transformar a Cidade Velha num polo turístico de excelência, atraindo assim um maior número de visitantes e a melhoria das condições de vida da comunidade.

A exposição “Selva” conta com a colaboração do Ministério da Cultura e Indústrias Criativas, do Instituto do Património Cultural, da Câmara Municipal de Ribeira Grande de Santiago, do Departamento de Acção Exterior do Município de Tenerife, da Embaixada de Espanha em Cabo Verde, da Delegação da Fundação Canaria para a Acção Exterior, e de colaboradores privados entre outros.

c/Inforpress

PUB